Descubra os 10 principais benefícios de ser guitarrista

Tempo de leitura: 3 minutos

A guitarra desestressa, aumenta a autoestima e desperta a criatividade do músico, seja ele iniciante ou profissional

Quem já tem um certo domínio das seis cordas sabe que ser guitarrista é apaixonante. Isso porque ouvir o som do próprio instrumento é capaz de aliviar as tensões e despertar a criatividade até mesmo para o trabalho. Sendo assim, confira aqui os 10 principais benefícios de tocar guitarra.

Sendo assim, para quem não sabe, a música é uma das atividades mais inspiradoras do ser humano. Por isso, ela é usada tanto na medicina quanto no trabalho e nos estudos.

Portanto, quando se fala em tocar um instrumento, os benefícios vão além de um simples estudo. Afinal de contas, o domínio de um instrumento musical é historicamente ligado às capacidades cognitivas, aumentando até mesmo a autoestima.

Nesse sentido, veja na sequência os efeitos positivos de ser guitarrista, mesmo que em estágio inicial.

Saiba os motivos que levam às pessoas a tocar guitarra

Como foi dito, a guitarra é um instrumento alucinante, capaz de te fazer esquecer os problemas do mundo ao mergulhar nos acordes. Sendo assim, veja alguns benefícios que o blog do Guitarra Agora separou:

Professor Max Souza em apresentação

1.superação de um desafio pessoal;

2.redução do estresse;

3.promoção de uma atividade relaxante;

4.descoberta de uma nova habilidade;

5.despertar da criatividade;

6.melhoria da concentração;

7.promoção do equilíbrio entre o trabalho e a vida;

8.liberação da mente;

9.redução da dor e de estados depressivos;

10.possibilidade de ter renda extra.

Dessa forma, portanto, carregar uma Fender ou uma Gibson, seja no ensaio com amplificador em casa ou na apresentação no palco, é inebriante.

Veja porque o instrumento é tão democrático

Como você percebeu, ser guitarrista é um hobby democrático, que não exige idade mínima nem máxima. Além disso, os instrumentos que antes eram mais elitizados, hoje têm modelos e preços mais acessíveis.

Só por curiosidade, você sabe qual é o guitarrista mais novo e o mais velho do mundo? Apesar de a internet ser um campo fértil para a divulgação de guitarristas mirins, o japonês Yuto Miyazawa se destacou na categoria porque, aos 8 anos de idade, foi considerado o guitarrista profissional mais novo do mundo pelo Guinness Book, no ano de 2008.

Já quanto ao guitarrista mais velho da história, acredita-se que tenha sido o B.B.King (batizado como Riley Ben King), que tocou guitarra nos palcos até poucos meses antes da sua morte, em 2015, aos 90 anos de idade.

Aliás, B.B.King foi considerado um dos melhores guitarristas do mundo pela revista Rolling Stone. Ele ficou famoso, entre outras coisas, por preferir usar poucas notas ao tocar.   

Saiba que ser guitarrista pode influenciar até na saúde

Só para complementar a história acima sobre o guitarrista B.B.King, ele morreu devido ao diabetes. Mas ele conviveu com a doença por cerca de 20 anos. E, curiosamente, um estudo do Centro de Pesquisa da Dor da Universidade de Utah demonstrou que ouvir música pode liberar a mente, reduzindo a dor, sobretudo da pessoa que está tocando o instrumento.  

Já um estudo escocês mostrou que ao tocar um instrumento, como a guitarra, que é um tanto quanto complexa, você tem as funções cerebrais mais aguçadas. Afinal, ela exige destreza, rapidez de pensamento e coordenação motora e cognitiva.

Professor Max Souza, idealizador do curso Guitarra Agora

Em suma, ser guitarrista é algo realmente bom. Mas se você já sabe tocar guitarra, porém quer se aperfeiçoar no instrumento e eliminar possíveis erros, o que acha de conhecer o método do professor Max Souza, idealizador do curso Guitarra Agora?

Depois, deixe seus dados aqui no formulário abaixo para receber mais notícias sobre o mundo das guitarras.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *